06/04/2016
Cartilha do Crédito Saudável
A-    A    A+

Faça bom uso do crédito

Sabemos que a sua decisão de consumo começa por um sonho e nossos produtos, incluindo a linha de empréstimos da FHE*, podem viabilizar a realização dos seus sonhos.

Com crescente oferta de crédito no mercado, o consumidor deve estar atento para gerenciar adequadamente as decisões financeiras, buscando melhorar a própria qualidade de vida. O sonho não pode virar pesadelo.

Queremos ajudá-lo a melhor usufruir do crédito que oferecemos. Como Empresa que se distingue pela missão social, esta cartilha é parte do nosso compromisso com o seu bem-estar. Neste material você encontrará sugestões que o levarão à desejada tranquilidade financeira.

Sentimo-nos vitoriosos quando proporcionamos a cada família a concretização de projetos de vida. Assim são os verdadeiros parceiros.

Boa leitura!

   Planejando as Finanças

O planejamento das finanças pessoais vai muito além do simples ato de cortar gastos. Envolve revisar padrões de despesas, fazer um orçamento pessoal realista e traçar objetivos de consumo. É importante ter metas para definir, no presente, os melhores caminhos a seguir. O ditado grego "nenhum vento é bom para o barco que não tem rumo" é bem verdadeiro neste assunto. O alvo pode ser a sua aposentadoria, a compra da casa própria, viagens, estudos ou tudo isso junto.

Nas crises financeiras pessoais, geralmente, nos sensibilizarmos para a necessidade do acompanhamento de nossas receitas e despesas. O ideal é que não seja necessário um momento de ruptura para essa maior conscientização e que o planejamento das finanças pessoais seja uma rotina. Não é tarefa fácil, não deve ser vista apenas como sacrifício, mas como um processo de reeducação da sua relação com o dinheiro.

Se a resistência de alguns para arrumar as finanças é por não querer abrir mão do consumo, há enorme inconsistência nesta estratégia, pois com planejamento o resultado é a possibilidade de maior consumo a médio e longo prazos e uma vida com mais tranqüilidade.

Precisa de um empréstimo? As suas decisões sobre crédito devem ser bem avaliadas, pautadas na melhoria da sua qualidade de vida, antecipando uma necessidade ou um objetivo. Pesquise as melhores taxas e condições. Jamais opte por um empréstimo se acreditar que há chance de não honrá-lo.

A FHE*, a POUPEX e o mercado dispõem de vasta linha de produtos, adequados às suas necessidades. Saber diferenciá-los é obter as melhores condições. Listaremos nos próximos capítulos algumas das opções de crédito mais comumente disponíveis.

A sua meta será sempre alcançar um resultado em que haverá a menor despesa financeira possível. Por isso, veja se não é melhor poupar antes para comprar o bem ou contratar o serviço depois, pagando à vista.


Você é o estrategista da sua vida!
 

   As Opções de Crédito

Cheque Especial
É um limite automático de crédito concedido pelas instituições financeiras aos clientes. É fácil usar, já está disponível e não precisa de autorização do banco ou anuência do gerente. Na verdade, muitos clientes acabam utilizando esse crédito por alguns dias do mês por comodismo, mesmo tendo outras opções à disposição. Algumas pessoas chegam ao absurdo de considerar o limite do cheque especial como valor que lhes pertence.

Tanta facilidade e praticidade têm alto preço: a elevada taxa de juros. Segundo pesquisa do Investnews, em setembro de 2007, a média da taxa de juros do cheque especial foi de 157% ao ano. É muito alta e representa elevadíssima despesa financeira.

Para o leitor menos acostumado com esses cálculos, essa taxa significa que uma dívida de R$ 380,00 teria, ao final de dez anos, o valor acumulado de R$ 4,8 milhões. Absurdo? Não para os que ainda continuam a se financiar nessa modalidade de crédito.

O cheque especial, portanto, só deve ser usado em casos extremos, onde nenhuma outra opção de crédito mais barata pode ser contratada.


Cartão de Crédito
O crédito que nos referimos aqui é o financiamento do saldo devedor da fatura, quando não pago totalmente. As taxas são elevadíssimas e chegam, em algumas instituições, a serem superiores às do cheque especial. Representam pesados encargos, resultam em rápido aumento do endividamento e, muitas vezes, são responsáveis por graves crises financeiras. Assim, o interessado deve financiar o valor da fatura apenas na hipótese de não ter acesso a opções mais vantajosas.


Crédito Direto Pelo Vendedor
São os créditos oferecidos no próprio local de compra. O lojista, por exemplo, oferece um pagamento à vista ou a prazo. Há uma infinidade de taxas e opções, que embutem encargos consideráveis. A dificuldade, nesses casos, é que a taxa de juros nem sempre está claramente explícita, induzindo o consumidor a pensar que a compra é "sem juros". Não há mágica, o comerciante, assim como os bancos, cobram pelo parcelamento e só em situações excepcionais a compra será realmente com juros zero.

Quem já não ouviu promoções do tipo: "pague em cinco vezes sem juros ou com 10% de desconto à vista"? Uma compra de R$ 100,00, portanto, seria parcelada em 5 vezes de R$ 20,00, sendo a primeira liquidada no ato da compra. Com desconto à vista de 10%, a taxa de juros embutida nesse crediário, paga pelo consumidor, seria de 5,6% ao mês. É elevada e mais cara que várias outras opções de crédito disponíveis no mercado.

Fique atento às promoções e peça sempre que o vendedor deixe claro qual é o encargo financeiro em cada compra parcelada. Lembre-se que comprar à vista dá maior poder de negociação ao comprador. Não se permita a ilusão de que o parcelamento de uma compra possa significar o desnecessário desembolso da quantia total. Afinal, este momento de fato chegará.


Crédito Pessoal Consignado
A maior segurança para a instituição credora, na recuperação do capital emprestado, resulta em menores taxas pagas pelos clientes. Atualmente, há grande concorrência nessa modalidade e as taxas estão cada vez mais competitivas.


Atenção: não compare apenas as taxas, mas também as tarifas de abertura de crédito ou outras cobranças que possam influenciar no custo. Por exemplo, se uma instituição informa que os juros são de 2,0% ao mês para o empréstimo de 24 meses, mas cobra taxa de abertura de crédito de R$ 80,00, o cliente que tomar emprestado R$ 5.000,00 estará pagando, na verdade, taxa mensal de 2,14%¹. Para empréstimo de menor valor, por exemplo R$ 1.000,00, a taxa sobe ainda mais: para 2,75%² ao mês.

¹ Liberação de empréstimo de R$ 4.920,00 e prestação de R$ 264,36.
² Liberação de empréstimo de R$ 920,00 e prestação de R$ 52,87.

O Empréstimo Simples da FHE (produto FHE)* foi criado para atender às necessidades emergenciais dos militares, pensionistas e servidores civis das Forças Armadas e do Ministério da Defesa, funcionários do BB e conveniados. Disponibiliza vários prazos de pagamentos, com juros baixos e rápida liberação.

A Fundação Habitacional do Exército (FHE)*, no crédito consignado, não cobra taxa de abertura de crédito, taxa de renovação, taxa de cadastro ou qualquer outra tarifa para a concessão do crédito consignado.


Empréstimo Fardamento (produto FHE)
Destinado aos concludentes, participantes do Fundo de Apoio à Moradia (FAM), das Escolas de Formação de Oficiais e das Escolas e Cursos de Formação de Sargentos das Forças Armadas. Tem desconto em folha de pagamento e taxas menores que as praticadas nos demais créditos consignados, além de carência para iniciar a amortização.


Financiamento Digital (produto FHE)
Financiamento para aquisição de equipamentos e acessórios de informática. São vários prazos de pagamento, juros baixos e você escolhe onde comprar o material.


Financiamento Imobiliário (produto FHE e POUPEX)
Para facilitar o acesso à casa própria, a FHE* e a POUPEX oferecem linhas de crédito para aquisição ou construção de imóvel e aquisição de terreno.


Financiamento para Aquisição de Imóvel Habitacional (produto FHE e POUPEX)
Esta modalidade de crédito, enquadrada no Sistema Financeiro de Habitação - SFH, é específica para a aquisição da casa própria, seja ela nova ou usada. O financiamento é, usualmente, concedido por prazos longos e o imóvel financiado é dado como garantia. Esse menor risco proporciona maior tranqüilidade ao credor, permitindo a prática de taxas ainda menores do que no crédito pessoal consignado.
O comprometimento de recursos, por vários anos, exige planejamento mais cuidadoso por parte do tomador. Pequenas diferenças de taxas, que aparentemente não impactam o orçamento, podem fazer diferença relevante em 10 ou 15 anos. Se imaginarmos, por exemplo, dois financiamentos de R$ 150 mil em 180 meses, um à taxa de 9% ao ano e o outro à taxa de 9,5% ao ano, o primeiro proporcionaria uma economia ao devedor, ao final do contrato, no valor aproximado de R$ 8 mil.


Financiamento para Aquisição de Material de Construção (produto FHE e POUPEX)
Financiamento para aquisição de material de construção para reforma, construção, ampliação de imóveis e, inclusive, para a compra de armários modulares, pelas regras do Sistema Financeiro de Habitação - SFH. Os militares e pensionistas das Forças Armadas e servidores de órgãos conveniados são os segmentos-alvo dessa linha de crédito. As taxas também são bastante competitivas.
A FHE* oferece condições especiais para militares das Forças Armadas, estabilizados, até a graduação máxima de Subtenente ou Suboficial e seus respectivos pensionistas.


Financiamento para Aquisição de Terreno (produto FHE e POUPEX)
Tem como finalidade o financiamento individual destinado à aquisição de terreno residencial urbano. É destinado aos militares e pensionistas das Forças Armadas, servidores civis do Exército, funcionários do Banco do Brasil, conveniados, bem como aos demais titulares de conta de Poupança POUPEX.
A FHE* oferece condições especiais para militares das Forças Armadas, estabilizados, até a graduação máxima de Subtenente ou Suboficial e seus respectivos pensionistas, todos estes participantes do Fundo de Apoio à Moradia - FAM. Trata-se do Programa Especial de Moradia - PEM.


Financiamento para Aquisição de Imóvel Comercial (produto POUPEX)
Financiamento individual destinado à aquisição de imóvel comercial, novo ou usado, exclusivamente para pessoa física, localizado em área urbana dotada de toda infra-estrutura básica e em municípios com mais de 200 mil habitantes (site IBGE). É destinado aos militares e pensionistas das Forças Armadas, servidores civis do Exército, funcionários do Banco do Brasil, conveniados, bem como aos demais titulares de conta de Poupança POUPEX.


Programa Especial de Moradia - PEM (produto FHE)
Linha exclusiva para os Militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, estabilizados (até a graduação máxima de Subtenente ou Suboficial) e seus respectivos pensionistas, todos estes participantes do Fundo de Apoio à Moradia (FAM).
Trata-se de financiamento destinado à aquisição de imóvel residencial, de terreno, construção individual e coletiva da casa própria. Entre todas as linhas de crédito, concedidas pela FHE* e pela POUPEX, o PEM é o que oferece a menor taxa. Para quem sonha com a compra da casa própria e preenche os requisitos deste produto, esta é uma oportunidade ímpar.
 

   Administrando a Dívida

Há diversas opções de crédito no mercado. Com cuidado e planejamento, o consumidor pode reduzir efetivamente as despesas com juros. Planejar exige esforço e tempo, mas assegurará um futuro mais tranqüilo.

Acompanhe sempre a evolução do saldo devedor e, havendo sobra de recursos, opte por quitar antecipadamente a dívida ou, pelo menos, amortizar parte dela. As taxas de juros dos empréstimos, logicamente, são sempre maiores que as verificadas nas aplicações financeiras. Os meses em que se recebe o 13º salário ou férias são, normalmente, momentos propícios para uma mudança qualitativa das finanças.

Deixar de honrar seus compromissos, além de comprometer o precioso sono, ocasionará a inclusão do seu nome nos sistemas de proteção ao crédito. Isso limitará o acesso a bancos, financeiras, compras a crédito em lojas, financiamentos do governo e outros. Em alguns casos, até a entrada no mercado de trabalho pode ficar mais difícil, pois certos empregadores, mesmo que vedado pela legislação, podem restringir o ingresso de pessoas com problemas de endividamento no quadro de pessoal.

Antes que isto aconteça, você deve renegociar sua dívida; ou até mesmo concentrá-la em único credor. Neste caso, dois cuidados devem ser tomados: primeiro, o devedor deve comparar as condições oferecidas, conforme mencionado anteriormente; segundo, o valor do novo empréstimo deve limitar-se à soma do endividamento atual, evitando aumentá-lo.
 

   Limpando o Nome

Caso os problemas financeiros tenham levado você a ter o nome registrado nos órgãos de proteção ao crédito, veja abaixo as instruções da própria SERASA para "limpar o nome na praça":
 

Anotação de Cheques sem Fundos CCF - Banco Central
  1. Procure a Agência do Banco indicado como apresentante da ocorrência de cheques sem fundos.
  2. Solicite ao Banco informações sobre o número, o valor e a data do cheque que foi apresentado por duas vezes, sem que houvesse saldo na conta corrente para pagamento.
  3. Em seguida, verifique nos canhotos de cheques em seu poder para quem foi emitido o cheque. Procure a pessoa ou a empresa, a fim de regularizar o débito e recuperar o cheque.
  4. De posse do cheque, prepare uma carta, conforme orientação do gerente da sua conta no Banco que informou a ocorrência de cheque sem fundos. Junte o original do cheque recuperado, recolha no Banco as taxas de devolução do cheque e protocole uma cópia dos documentos entregues ao Banco para regularização de sua situação no Banco Central.
  5. Para regularização no Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos (CCF), o correntista deve obter o protocolo da comunicação de regularização do seu Banco para o Banco do Brasil, encarregado pelo Banco Central de processar a atualização do arquivo de CCF.
  6. A regularização de cheques sem fundos é processada assim que o Banco do Brasil enviar comando específico para a Serasa, por meios magnéticos.


Anotação de Título Protestado
  1. Dirija-se ao cartório que registrou o protesto e solicite certidão, a fim de obter os dados de quem o protestou.
  2. Comunique-se com quem o protestou, regularize o débito e peça uma carta indicando que a dívida foi regularizada.
  3. Reconheça a firma da pessoa/empresa, retorne ao cartório onde consta o registro do protesto e solicite o cancelamento.
  4. Após o cancelamento do protesto no cartório, entregue a certidão na Serasa para a baixa da anotação nos arquivos.


Anotação de Ação Judicial – Execução de Título Judicial e Extrajudicial, Busca e Apreensão de Bens, Falência e Concordata
  1. Para a regularização desse tipo de anotação, certifique-se de que o processo já tenha sido julgado em juízo e que se encontre arquivado ou extinto.
  2. A certificação é obtida por meio de cópia do despacho do juiz ou de certidão emitida pela Vara Cível onde o processo foi distribuído.
  3. De posse da comprovação da existência de embargo à execução, penhora ou extinção do processo, entregue-a na Serasa.


Anotação de Dívida Vencida - Pendência Bancária ou Financeira
Para a regularização desse tipo de anotação, o cidadão deve procurar a instituição ou a empresa credora, que enviará comando específico para a Serasa executar a baixa da anotação.


Prazo para Regularização das Anotações na Serasa
Após a entrega do documento necessário para baixa da Anotação, diretamente na Serasa, o prazo para exclusão da informação no sistema será de 5 (cinco) dias úteis, conforme o Código de Defesa do Consumidor (Lei n.º 8.078, de 11/09/90).
 

   Visite

Associação Brasileira de Educação Financeira (ABEF)

Associação de Poupança e Empréstimo (POUPEX)

Banco Central do Brasil

Fundação Habitacional do Exército (FHE)*
 

* Entidade gestora da Associação de Poupança e Empréstimo - POUPEX