Para melhor experiência de navegação, este site salva seu histórico de uso. Ao continuar navegando, você concorda com a política de cookies e privacidade.
O que podemos melhorar no site da POUPEX? Deixe o seu comentário.

Empregados surdos da POUPEX apresentam curiosidades sobre a LIBRAS

25 de setembro de 2021

Este domingo, 26 de setembro, será o Dia Nacional dos Surdos, data que representa a luta da comunidade surda brasileira pela inclusão social. Nesse dia, em 1857, foi inaugurada a primeira escola de surdos no Brasil, atualmente o Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES).

Lá é oferecido, entre outros serviços, o curso da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), fundamental para o desenvolvimento, nos aspectos social e emocional, não apenas do surdo, mas também de todos que fazem parte do seu convívio.

Na Sede da POUPEX, há 13 empregados com algum grau de surdez. E para chamar a atenção para a data especial, alguns deles se reuniram e destacaram curiosidades sobre a LIBRAS. Confira nos vídeos e fotos abaixo:


1) A LIBRAS é reconhecida oficialmente como a segunda língua brasileira desde 2002, pela Lei nº 10.436. Trata-se de uma língua completa, com estrutura gramatical própria, não sendo uma simples adaptação das línguas orais.


2) As informações são organizadas de forma diferente da Língua Portuguesa. Em LIBRAS, não existem tempos verbais ou artigos, por exemplo.


3) Expressões faciais e corporais são tão importantes quanto os sinais. Existem casos em que os sinais podem ter o mesmo gesto com as mãos, mas, se forem feitos com uma expressão diferente, mudam todo o sentido de uma frase.


4) Em LIBRAS, é comum que uma pessoa ganhe um nome, o seu sinal personalizado, inspirado em seus traços físicos, trejeitos e aspectos da personalidade. Essa é uma forma de substituir a necessidade de se fazer vários sinais, um para cada letra do nome da pessoa em português.

O ato de “dar um sinal” a uma pessoa recebe o nome de batismo. Esse sinal deve ser criado por um surdo, sendo antiético ser batizado por um ouvinte, pois esse ritual faz parte da cultura surda. Vejam os sinais dos nomes de cada um de nossos colegas.


5) É possível aprender noções básicas de LIBRAS gratuitamente. A Uníntese, por exemplo, oferece cursos gratuitos. A TV INES, criada em 2013, é a primeira web TV dedicada totalmente à comunidade surda. Na sua programação, há noticiários, programas de esportes, entrevistas, conteúdo infantil, entre outros. O canal oficial da Turma da Mônica no YouTube tem uma playlist voltada para surdos com traduções das animações em LIBRAS.


6) A Língua Brasileira de Sinais também diferencia regionalismos. Assim como as línguas faladas têm sotaques e gírias que variam dentro de um mesmo país, pode existir variação nos sinais para indicar a mesma coisa dependendo do local.


7) Inserir legenda em um vídeo nem sempre é suficiente para torná-lo 100% acessível às pessoas surdas. Para muitos, a LIBRAS é a primeira língua e não o português, por isso, para as produções audiovisuais serem mais acessíveis, é importante, além da legenda, inserir tradução em LIBRAS.


8) Entenda por que não é correto falar a expressão “surdo-mudo”. Todo surdo é mudo? Não! Esse termo precisa ser banido da sociedade, já que a surdez não acarreta nenhuma perda no aparelho fonador. Mudos não utilizam o aparelho fonador (conjunto de órgãos e estruturas que produzem sons) para conversar. Mas surdos que tenham esse aparelho em perfeito estado podem desenvolver a fala, geralmente com dificuldade e com a necessidade de acompanhamento de um especialista. Não são todos os surdos que desenvolvem a fala, pois a principal língua deles é a LIBRAS.


9) Em  24 de abril, é comemorado o Dia Nacional da LIBRAS. A data foi criada para alertar a sociedade de maioria ouvinte para as grandes dificuldades em acessibilidade que os cidadãos surdos e deficientes auditivos enfrentam, como a socialização no mercado de trabalho.

Abaixo, os empregados da FHE POUPEX ensinam os sinais para falar o nome da instituição e palavras e expressões básicas: Bom dia!; Boa tarde!; Boa noite!; Com licença!; Por favor!; Obrigado!; Banheiro; Restaurante; Chefe; e tirar cópia.


10) Quem fala LIBRAS é bilíngue? Sim, a LIBRAS é uma segunda língua oficial no Brasil. Portanto, se você fala tanto LIBRAS quanto português, você é bilíngue. Inclusive, a profissão do intérprete e tradutor de LIBRAS foi regulamentada em 2010, e a demanda por especialistas em acessibilidade e inclusão é maior do que a oferta de profissionais com esse tipo de formação.

Fonte: https://ensino.digital/blog/22 ( com adaptações)

Últimas notícias

x
Loading...